A cada semana convidaremos uma menina para compartilhar, em formato de entrevista, opiniões que abrangem o universo feminino e suas diversas possibilidades. Não só apresentarmos grandes mulheres a vocês, mas que elas possam agregar de alguma forma com suas ideias e posicionamentos distintos.

A Gab ganhou mais visibilidade após participar do The Voice Brasil e lançou recentemente o clipe do seu novo single “Not Yours” em seu canal do youtube. Sua ligação com o lúdico vai muito além da música, e ela divide isso por aqui.

Gab, você já falou que se considera uma menina artística. Conta pra gente sobre o seu processo criativo e de que forma ele se estende além da música?

Desde criança eu me interesso por arte e apesar da música hoje ser meu foco eu tento sempre explorar as outras possibilidades de expressão. Eu amo dançar, fotografar e amo fazer trabalhos manuais como colagens e bordado. São atividades que me tiram da realidade, da internet e me deixam em maior sintonia comigo mesma.

Quando a inspiração é feminina, que mulher(es) você tem como exemplo?

Eu acho que as mulheres mais inspiradoras para mim são as que eu tenho ao meu redor, mulheres como minha mãe são as que eu mais admiro. Acho que ter uma presença forte feminina em casa me ensinou desde cedo a correr atrás dos meus sonhos e não me sentir inferior. Então ter esse contato com mulheres e poder dividir experiências hoje para mim é crucial, nós temos que ajudar umas às outras, um degrau de cada vez, para chegarmos no topo todas juntas.

Na hora de ser vestir como são feitas as suas escolhas? 

Não acho que meu estilo tem uma definição específica. Eu não sou a pessoa mais criativa no dia a dia com as minhas roupas, mas eu sempre estou usando muita cor, não me apego muito ao "trendy" e não tenho medo de ser meio cafona às vezes.

Você tem alguma cor que esteja mais presente na sua vida? Quais os sentimentos essa cor te traz?

Azul. O tempo normalmente é algo que dita muito do meu humor, e quando o céu está super azul e o dia bonito eu fico feliz automaticamente, mas ao mesmo tempo, é a única cor que descreve uma emoção que é totalmente triste. Acho que a dualidade é o que me faz gostar tanto do azul.

Qual a sua peça ks preferida?

O maiô minimal com toda a certeza! E o biquíni faixa também.

Que mensagem para as outras meninas/mulheres que acompanham o nosso jornal você gostaria de deixar?

Confiem no seu instinto, comam vegetais e esmague o patriarcado! 

Conheça a Gab Ferreira @oigabferreira

ks preferidas da Gab